GARANTIMOS MAIS QUE LOGÍSTICA

Head Office +55 11 5908 4050

Blog MAC Logistic

Docas quer fornecer energia elétrica para navios atracados no Porto

18-09-2018

Garantir o fornecimento de energia elétrica para embarcações atracadas no Porto de Santos é um dos planos da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp, a Autoridade Portuária) para evitar emissões de poluentes no complexo marítimo. Uma das hipóteses, segundo o superintendente de Meio Ambiente e Segurança do Trabalho da Codesp, Ivan Doutor, é a instalação de um parque eólico na área da Usina Hidrelétrica de Itatinga, que fica em Bertioga, e pertence à empresa.

Em momentos de pico, o fornecimento de energia da usina chega a 95% do Porto. Na Margem Direita (Santos), o restante é fornecido pela CPFL, por meio de um sistema de compensação. As redes das duas empresas estão interligadas – quando um sistema cai, o outro entra em operação automaticamente. Na Margem Esquerda (Guarujá e Área Continental de Santos), as redes são segregadas e os terminais usam energia tanto de Itatinga quanto das concessionárias Elektro e CPFL.

“Nós temos planos de fornecer energia para os navios. Mas, para isso, é preciso aumentar a capacidade de produção da Usina de Itatinga, que, em média, fornece 75% da energia utilizada no Porto. Isso pode ser feito através de parcerias ou com a instalação de torres”, explica Doutor. Segundo o superintendente, a questão, que ainda está em fase inicial de estudos, é uma das metas da Autoridade Portuária.

No entanto, enquanto ela não se torna realidade, a Docas concentra esforços em evitar a poluição marítima e atmosférica na região. “O Porto de Santos cumpre as normativas relacionadas à geração de resíduos sólidos de embarcações. Eles são coletados e destinados ao Sítio das Neves (aterro sanitário que fica na Área Continental de Santos)”, comenta o executivo.

Em relação à poluição atmosférica, a Codesp afirma que segue as normas da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb). E acompanha a qualidade do ar na região portuária através de medidor instalado na Ponta da Praia.

Já a operação portuária é fiscalizada pela estatal e pela companhia ambiental, responsável pelo licenciamento das instalações do cais santista. Em casos de poluição excessiva, a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) autua as empresas infratoras. Mas Doutor adverte que há uma tolerância na emissão de partículas, de acordo com a carga que é movimentada pelos terminais.

“Toda atividade gera, logicamente, impacto no meio ambiente, mas todo o processo é controlado e inspecionado”, afirma. Ivan Doutor também destaca que o Brasil é signatário de um tratado que envolve 35 países e obriga todos a seguir as normas de troca e despejo de água de lastro. Nesse caso, a fiscalização fica a cargo da Marinha do Brasil.

Fonte: A Tribuna via Brazil Modal

Artigos Relacionados: Codesp analisa propostas para projeto de novo acesso ao Porto de Santos Descentralizar gestão do Porto de Santos ampliará eficiência, diz ministro Ministério da Infraestrutura avalia privatizar Porto de Santos Estudo da Esalq-USP com ANTT coleta sugestões para revisar tabela com preços mínimos de fretes Porto de Santos – Obras, eficiência e segurança marcam desenvolvimento Administração do Porto de Santos passa a trabalhar em plataforma totalmente digital Porto do Rio Grande obteve recorde histórico em 2018 Forte alta das exportações fazem do Chile 5º. principal mercado para os produtos brasileiros Operações superam expectativa da Companhia Docas Porto de Itajaí fecha 2018 dobrando sua movimentação de toneladas em dezembro
navios Codesp Docas PortodeSantos MacLogistic EnergiaElétrica

mac-logo-pos

   

       

Conheça o grupo MAC Logistic! Ficaremos honrados em atendê-los e principalmente, apoiar o desenvolvimento dos seus negócios, através de projetos logísticos customizados.

   

OFFICES

    Brazil - Head Office (55 11) 5908-4050

    Florida Office +1 305 436-5141

    Vitória Office (55 27) 2122-1777

   maclogistic@maclogistic.com

CÂMBIO

       

As operações da Mac Logistic são regidas pelas Condições Gerais de Negócios registradas no 2º Cartório Oficial de Registro de Títulos e Documentos de São Paulo sob o número 3612634.