GARANTIMOS MAIS QUE LOGÍSTICA

Head Office +55 11 5908 4050

Blog MAC Logistic

Ministro afirma que faltam recursos para Infraestrutura e defende concessões

3-04-2019

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, afirmou que faltam recursos para o setor. Ele falou sobre as perspectivas da pasta para os integrantes da Comissão de Viação e Transportes nesta quarta-feira (3).

Um exemplo, segundo o ministro, é a situação do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT): há R$ 54 bilhões em empreendimentos contratados, mas apenas R$ 6 bilhões de orçamento e mais R$ 2 bilhões contingenciados. Por isso, o tom da conversa com os parlamentares foi a valorização da transferência de ativos para a iniciativa privada.

“Nós temos que fazer concessões: de rodovias, de aeroportos, novos arrendamentos portuários. Precisamos que a iniciativa privada traga os investimentos e que eu libere espaço orçamentário, estoque de orçamento, para aplicar naquelas infraestruturas, naqueles empreendimentos onde a iniciativa privada não vai chegar”, afirmou.

O ministro Tarcísio Freitas fez um balanço das prioridades em infraestrutura. Em relação aos aeroportos, ele defendeu que as concessões alimentam a concorrência e podem reduzir as tarifas para o consumidor.

Nas rodovias,ele citou as BRs 381, em Minas Gerais, e 262, no Espírito Santo, que ligam Minas ao litoral capixaba e são conhecidas como uma espécie de “corredor da morte”, e também a BR 163, no Pará, importante para o escoamento da safra de grãos. A perspectiva é repassar à iniciativa privada cerca de 6 mil quilômetros de estradas federais.

O ministro foi questionado pelos parlamentares sobre várias obras de infraestrutura paradas ou em andamento e também sobre as concessões. O deputado Camilo Capiberibe (PSB-AP) ressaltou a diferença entre o valor mínimo estabelecido nos leilões da Ferrovia Norte-Sul e aeroportos da região Centro-Oeste e os recursos arrecadados nos leilões.

“Esse interesse da iniciativa privada é sempre bem-vindo, nós precisamos do investimento, precisamos gerar empregos. No entanto, nós não estamos vendendo barato demais os nossos ativos? Será que está sendo um bom negócio para o povo brasileiro, que afinal foi quem pagou? E como será investido o recurso arrecadado?”, perguntou o deputado.

Já o deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP) apoiou a ênfase na privatização para contornar a falta de dinheiro público.

“Se nós não tivermos um crescimento econômico do país, se não sairmos de 1,5%, 2% para 3,5, 4%, esse crescimento não vai possibilitar recursos para a implementação de um programa bastante ambicioso na área de logística e transportes no nosso país: ferrovias, rodovias, a questão aquaviária.”

O ministro Tarcísio Freitas salientou várias vezes a importância de que o investidor estrangeiro tenha uma boa imagem do país, o que passaria pela melhoria da infraestrutura. Aos deputados da Região Norte, ele destacou que a Amazônia é uma prioridade, mas falou que é preciso “vencer a barreira do licenciamento ambiental”.

“Se o empreendimento não tem um grande potencial degradador ou se o ambiente é resiliente, eu tenho que ter um caminho mais simples, mais rápido para fazer esse licenciamento. Se o empreendimento tem um potencial degradador maior e está numa área mais sensível, obviamente eu tenho que gastar mais energia no licenciamento.”

O ministro da Infraestrutura incentivou os deputados a se organizarem, nas bancadas estaduais, para definir obras prioritárias e tentar realocar recursos orçamentários. Experiência nesse sentido, segundo ele, já foi feita com a bancada de Goiás.

Fonte: Agência Câmara via Brazil Modal

Artigos Relacionados: Tempo de espera dos navios nos Portos do Paraná diminui 46% Exportações para os EUA têm como destaque participação de 66,5% dos produtos manufaturados Dragagem do canal de navegação do Porto de Santos corre risco de paralisação Certificado de origem digital será exigido nas exportações para a Argentina a partir de abril Governo deve dar soluções distintas para melhorar gestão das docas, avalia ABTP Soluções inovadoras começam a aportar no setor aquaviário brasileiro para auxiliar operações Maersk prevê alta para o 2º semestre de 2019 Paranaguá sai na frente em descentralização portuária Codesp analisa propostas para projeto de novo acesso ao Porto de Santos Descentralizar gestão do Porto de Santos ampliará eficiência, diz ministro
investimentos portos Transportes Infraestrutura Rodovias aeroportos BlogdaMac MacLogistic

mac-logo-pos

   

       

Conheça o grupo MAC Logistic! Ficaremos honrados em atendê-los e principalmente, apoiar o desenvolvimento dos seus negócios, através de projetos logísticos customizados.

   

OFFICES

    Brazil - Head Office (55 11) 5908-4050

    Florida Office +1 305 436-5141

    Vitória Office (55 27) 2122-1777

   maclogistic@maclogistic.com

CÂMBIO

       

As operações da Mac Logistic são regidas pelas Condições Gerais de Negócios registradas no 2º Cartório Oficial de Registro de Títulos e Documentos de São Paulo sob o número 3612634.