Head Office +55 11 5908 4050
Head Office +55 11 5908 4050 | ÁREA RESTRITA

​Temperatura média da superfície da Terra bate novo recorde absoluto em julho

​Temperatura média da superfície da Terra bate novo recorde absoluto em julho
10/08/2016

O valor absoluto médio da temperatura do ar perto da superfície da Terra atingiu um novo recorde em julho de 2016, de acordo com uma análise do registro de dados meteorológicos do Copernicus Climate Change Service da Europa, operado pelo Centro Europeu de Previsão de Tempo de Médio Prazo (ECMWF).

A temperatura global geralmente sobe em julho, quando as massas de terra do hemisfério norte estão, em média, mais quentes. Isso varia em mais de 3° C no decorrer de cada ano.

O maior desvio recente deste ciclo anual ocorreu em fevereiro deste ano, mas julho foi 0,5° C ainda mais quente que a média do mês entre 1981 e 2010. Isso fez de julho de 2016 o mês mais quente em qualquer registro de dados a partir do século XIX.

Cada um dos últimos 12 meses foi o mais quente já registrado para o mês em questão. Isso esteve perto de acontecer antes entre agosto de 1997 e julho de 1998 ? uma consequência do evento conhecido como “El Niño”, em que a atmosfera foi aquecida por uma onda excepcional de calor do Oceano Pacífico tropical.

O evento de 1997/98 foi, em geral, um pouco mais forte, mas as temperaturas médias do ar foram maiores durante o período mais recente por causa da progressão global do aquecimento global. A menor extensão de gelo marítimo do Ártico em 2016 foi um fator evidente por trás das diferenças mais altas de temperatura durante os meses de inverno do hemisfério norte.

A variabilidade natural do sistema climático e as mudanças induzidas pelas atividades humanas desempenham papéis que interagem entre si e se combinam de tempos em tempos, apresentando novos extremos, como têm ocorrido nos últimos meses.

Fonte: A Tribuna