Head Office +55 11 5908 4050
Head Office +55 11 5908 4050 | ÁREA RESTRITA

Maior gasto com Previdência pressionará Selic, diz Meirelles

Maior gasto com Previdência pressionará Selic, diz Meirelles
10/03/2017

A taxa básica de juros aumentará nos próximos anos, caso a reforma da Previdência Social não seja implementada. A afirmação foi do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, que participa de um fórum sobre o tema em São Paulo. Na ocasião, o ministro também ressaltou que os gastos previdenciários irão pressionar a taxa e dificultar o crescimento da economia brasileira.

“Quanto maior a generosidade do sistema previdenciário no Brasil, quanto maior forem as despesas públicas e quanto maior a trajetória do crescimento (das despesas da Previdência), maior a taxa de juros. Isso significa maior dificuldade de financiar o crescimento do País”, explicou.

Segundo Meirelles, a trajetória dos gastos com Previdência Social já ocupa um grande espaço do orçamento público e, se não houver alteração no atual sistema, essas despesas irão comprimir as demais despesas obrigatórias da União, como saúde e educação. “Se nada for feito, não caberá nem no teto de gastos. Com isso, todas as demais despesas teriam de ser reduzidas a 33%”, alertou.

Ao abrir o Fórum Estadão sobre Reforma da Previdência, Meirelles classificou o sistema previdenciário brasileiro como “generoso” e disse que não haverá mais capacidade de financiamento da Previdência caso a reforma não seja aprovada.

Idade Mínima

Meirelles voltou a chamar atenção para a importância da idade mínima igual para homens e mulheres. Segundo ele, o Brasil segue a mesma tendência de gastos que os países europeus, em que a parcela da população com idade mais avançada é maior.

“A população acima de 65 anos [idade mínima proposta] ainda é relativamente baixa. E nós já estamos com as despesas equivalentes aos países europeus”, ressaltou. O ministro também alertou que se for mantida uma idade mínima para aposentadoria para a mulher, isso causará problemas demográficos em regiões de menor renda.

Fonte: Portal Brasil