Head Office +55 11 5908 4050
Head Office +55 11 5908 4050 | ÁREA RESTRITA

Brasil e países árabes, uma parceria de sucesso?

Brasil e países árabes, uma parceria de sucesso?
02/03/2022 zweiarts

O Brasil vem se tornando cada vez mais um player importante no cenário mundial quando falamos de importações e exportações. A estabilização do Mercosul e de novos acordos comerciais estão permitindo um crescimento do país quando falamos da cena internacional, e uma das maiores fontes desse crescimento pode ser ligado ao que chamamos de países árabes.

Denominadas assim as nações localizadas no Oriente Médio, como Arábia Saudita e Egito, elas vêm se tornando cada vez mais um importante parceiro comercial do nosso país. Apenas no ano de 2021, a corrente comercial do Brasil com esses países representou US$24,25 bilhões de dólares, com a nossa pátria exportando cerca de US$14,42 bilhões, um aumento de quase 26% na receita quando comparado ao ano anterior, atingindo números que não eram registrados desde 2014.

O combustível sempre teve uma força muito grande nas importações realizadas pelo Brasil desses países, afinal eles compõem quase 43% do petróleo produzido em todo o mundo, entretanto, essa balança também foi movimentada em favor do Brasil por compras de produtos como minério de ferro, principalmente para a produção de alumínio. Assim como os outros produtos que já eram dados como “comuns” nessa relação comercial, com a grande exportação brasileira de carne de frango e açúcar.

 

O PRINCIPAL PARCEIRO

De todas essas nações, a que mais se destacou durante o ano de 2021 foi os Emirados Árabes Unidos. A receita vinda do comércio com esse país teve um aumento expressivo na ordem de 13,21% quando comparada ao ano de 2020, em segundo lugar veio a Arábia Saudita, com um crescimento de quase 10%.

Países como Argélia e Marrocos também mostraram um aumento expressivo na corrente de compras brasileira e podem se tornar importantes parceiros comerciais no futuro.

ACORDOS DO MERCOSUL

Esse aumento na balança comercial pode ser traçado até o Mercosul, que em agosto de 2021 voltou a negociar com países árabes em busca de acordos de livre-comércio, no momento existe um com o Egito, firmado em 2017, mas com o avanço das negociações e do crescimento comercial desses países no último ano com a américa latina, é esperado que em breve novos acordos sejam firmados, beneficiando ainda mais os países envolvidos.

O presidente brasileiro também visitou os Emirados Árabes Unidos em 2019, mais de 10 anos desde a última visita oficial, o que ajudou a celebrar acordos bilaterais de cooperação econômica. O Brasil é o principal parceiro dessa nação na América Latina, e o crescimento das importações e investimentos árabes podem ser um reflexo dessa parceria que promete ser de muito sucesso para todas as nações envolvidas.