Head Office +55 11 5908 4050
Head Office +55 11 5908 4050 | ÁREA RESTRITA

A influência do ano novo chinês na logística global

A influência do ano novo chinês na logística global
17/01/2022 zweiarts

O QUE É O ANO NOVO CHINÊS E QUANDO ACONTECE

A China comemora a passagem de um ano para o outro de forma diferente do resto do mundo graças ao uso de um calendário lunar desde a antiguidade (o ano civil continua o mesmo que o nosso), para efeitos de comparação, o calendário gregoriano – o que é usado em todo mundo é aceito como o padrão no Brasil desde 1582, enquanto a China só foi adotá-lo em 1912. Por conta desse diferente calendário local, as comemorações do ano novo chinês normalmente acontecem entre os meses de janeiro e fevereiro, com um feriado nacional de 7 dias para todos os trabalhadores do país.

Durante todos esses dias de feriado, boa parte das operações logísticas na China e no sudeste da Ásia irão sofrer uma redução drástica de pessoal. As fábricas chinesas, ou as que empregam chineses, tendem a parar completamente até mesmo uma semana antes da data oficial do feriado para que os trabalhadores consigam retornar às suas casas e cidades natais para comemorar com a família. Em lugares mais tradicionais, o recesso nas empresas tende a se estender até o dia do Festival das Lanternas, comemorado 15 dias após o começo oficial do ano novo chinês, este festival marca oficialmente o fim das comemorações do Ano Novo Chinês.

O IMPACTO DAS COMEMORAÇÕES

Durante todo o período de celebração do Ano Novo Lunar na China e nas regiões adjacentes, em que mais de 1,3 bilhão de pessoas param de trabalhar ao mesmo tempo, o resto do mundo continua ativo e precisando suprir demandas. As fábricas chinesas buscam se preparar para esse intervalo todos os anos, tentando cumprir a maior parte do serviço antes das celebrações do Ano Novo Chinês, mas, ainda assim, acaba criando um estoque muito maior do que é encaminhado aos portos normalmente, lotando armazéns ao redor do país. Por conta desse aumento repentino do estoque é dada a necessidade de se programar com antecedência para evitar que sua carga fique travada ou que não encontre espaços nos armazéns.

Muitos motoristas de caminhões, necessários para transportar boa parte das cargas até os portos, também voltam para as suas casas para passar as celebrações do Ano Novo Chinês junto com seus familiares, em consequência disso, o transporte em todo país é reduzido drasticamente ao ponto de quase ser paralisado. Nos portos, o mesmo acontece, com boa parte dos trabalhadores saindo de folga, mas em um período reduzido de 3 à 4 dias, mesmo assim, o tempo para embarque e liberação alfandegária deve aumentar exponencialmente por conta da quantidade de carga acumulada.

As celebrações do Ano Novo Chinês são sentidas por toda Ásia, visto que ele também é comemorado em países como Malásia e Tailândia, e muitas fábricas necessitam de produtos chineses. Em consequência disso, a produção não é retomada em 100% logo após o término das festividades, visto que muitos trabalhadores usam da oportunidade de voltar com a família para mudar de profissão ou se aposentar, causando buracos na linha de produção que serão repostos ao longo do tempo, é esperado que demore cerca de um a dois meses depois das celebrações do Ano Novo Chinês para que toda a logística consiga se ajustar ao período antes desses acontecimentos.